Postado em 02/05/2018

O sono é uma condição necessária e fisiológica para a manutenção da saúde e qualidade de vida do ser humano. No período noturno, diversas ações acontecem no corpo humano, ações essas que são realizadas somente enquanto o indivíduo dorme, e são fundamentais para a melhoria de corpo e mente.

É durante o sono que ocorre a restauração da parte cognitiva e física e a liberação de determinados hormônios. Segundo a Dra Carolina Vicaria, entrevistada no Painel Saúde, a média de sono para que o indivíduo se sinta bem é de 7 a 8 horas por noite, podendo variar de acordo as condições de cada um.

A idade, por exemplo, pode ser um grande influenciador para as variações de tempo de sono. Os bebês, por estarem em uma fase de desenvolvimento, tendem a dormir mais e, os idosos, menos, devido ao envelhecimento. Isto faz parte das características fisiológicas. Um dado curioso é que os idosos dormem menos, porém têm uma facilidade maior para cochilos durante o dia. Sendo assim, o sono que foi perdido à noite acaba dividido em cochilos durante o tempo diurno.

Vale saber!

*O sono é dividido em duas fases: REM e não REM.

O sono REM é o período onde acontecem os sonhos e a restauração da parte profunda.

O sono não REM se divide em três subfases, que são:

N1 - Fase de transição

N2 - Dura quase 50% do tempo total de sono (Sono Superficial)

N3 - Fase de sono profunda (Fase dos sonhos)

O sono é formado por ciclos, e no decorrer da noite a pessoa vai passando de um ciclo para o outro, gradativamente.  Cada ciclo dura em média de 70 a 120 minutos.

Características pessoais

Por fim, é importante salientar que o indivíduo deve analisar qual é a variação de sono dele. Se é uma pessoa matutina (que dorme cedo e acorda cedo) ou vespertina (que dorme tarde e acorda tarde).

Caso você seja um indivíduo vespertino que desperta, por exemplo, às 6h da manhã, privará seu organismo cronicamente. O fato é que esta atividade pode acarretar em insônia e comprometer a qualidade de seu sono, das suas atividades cognitivas, dentre outras coisas.

Assista a entrevista completa: https://www.youtube.com/watch?v=b4yfAikYkM4

Contatos

Biblioteca Digital

Facebook