Postado em 10/10/2019

Outubro Rosa é um esforço mundial sobre a conscientização e a prevenção sobre o câncer de mama. Nesse mês, muitas pessoas difundem apenas informações sobre o autoexame e a necessidade de fazer mamografias anuais para facilitar o diagnóstico precoce da doença, e se esquecem de divulgar informações que contribuam para a verdadeira prevenção da doença, ou seja, sobre processos que podem ajudar a diminuir o risco de desenvolvê-la.

Em uma busca rápida na internet, acham-se facilmente informações a respeito de diversos produtos de nosso uso diário que podem estimular a produção de células cancerígenas, entre os quais se destacam alguns corantes, aromatizantes, realçadores de sabor, alguns tipos de agrotóxicos e de produtos químicos adicionados a alimentos de produção em larga escala ou industrializados. Tais informações, porém, embora de fácil acesso, são pouco difundidas, razão pela qual devemos buscar compartilhar esse conhecimento com amigos, familiares, clientes e pacientes.

O mais indicado é dar preferência a alimentos de produção orgânica, que, no geral, não possuem pesticidas e agrotóxicos, e a alimentos preparados de maneira artesanal, ou seja, utilizando conservantes e métodos de conservação naturais, portanto, menos nocivos à saúde. Além disso, o ideal é evitar alimentos ricos em gorduras, saturadas ou não, e ter uma alimentação rica em fibras naturais e em alimentos pouco processados.

A prática de atividades físicas também é indicada como uma medida protetiva contra o desenvolvimento do câncer de mama, uma vez que promove o equilíbrio hormonal, ajuda a manter um peso corporal adequado, fortalece a imunidade e traz muitos outros benefícios à saúde no geral. Nesse contexto, é fundamental que o profissional de educação física prescreva exercícios adequados às características e às necessidades de cada pessoa.

 

Contatos

Biblioteca Digital

Facebook