Postado em 23/06/2016

Provavelmente, ao andar por parques da sua cidade, você já deve ter visto pessoas tentando se equilibrar sobre uma fita amarrada em duas árvores ou postes. É o Slackline, uma das mais novas atividades que englobam os Esportes Radicais e de Aventura.
Consiste em uma fita elástica esticada entre dois pontos fixos, o que permite ao praticante andar, pular, fazer movimentos de skate ou Yoga entre outras manobras. Com o crescimento no número de adeptos, variações surgiram naturalmente, ais como: ?waterline? (slackline sobre água) e ?highline? (slackline em grandes alturas, como por exemplo montanhas e pontes; ?trickline? (slackline somente para fazer manobras) e ?longline? (slackline de distancia longa, normalmente acima de 40 metros).
Quando comparado a outros esportes radicais, os equipamentos são mais simples, muito fáceis de transportar e montar fazendo com que seja uma é uma atividade acessível a todos. Essa atividade história que remete aos anos 80 nos Estados Unidos, onde os escaladores do Parque Yosemite, na Califórnia, começaram a andar em cima de correntes e corrimões, e também os próprios materiais de escalada.
O slackline trabalha tanto o corpo quanto a mente.  Fornece um ótimo exercício físico que fortalece todos os músculos do corpo, principalmente membros inferiores e região abdominal, através do equilíbrio estático, dinâmico e recuperado, mas também desenvolve atributos psicológicos, principalmente a concentração, a paciência e a capacidade de superar dificuldades, o que ajuda os praticantes em todos os aspectos da vida.
 
Essas e outras modalidades você confere no curso de Pós-Graduação de Esportes e Atividade de Aventura coordenado pelo Profº Me. Luciano Bernardes
 
 

Contatos

Biblioteca Digital

Facebook