Postado em 31/12/2019

Chega o verão e, com ele, a busca pelo corpo perfeito. Pernas esculpidas e abdomes trincados não podem faltar, daí que a busca pelas academias nessa época se torna quase inevitável, com aulas de abdominal e glúteos lotadas. As máquinas destinadas a esse grupo muscular e as polias são disputadas pelos frequentadores palmo a palmo.

Mas, e se alguém lhe dissesse que exercício abdominal não deixa a barriga trincada? Você chamaria essa pessoa de louca, não é verdade?

Um estudo comparou o efeito de um programa isolado de dieta e de um programa de dieta associado a um programa de treinamento de resistência abdominal sobre a gordura abdominal subcutânea, a espessura de gordura (dobras cutâneas) e o perímetro da cintura de mulheres com sobrepeso e obesidade. Participaram do estudo 40 mulheres com sobrepeso e obesas divididas aleatoriamente em dois grupos: dieta única e dieta combinada com 12 semanas de treinamento de resistência abdominal.

Foram coletadas a perimetria da cintura e do quadril e a dobra cutânea abdominal de todos os indivíduos participantes do estudo. As medidas foram feitas no início do programa e 12 semanas após as intervenções. Além disso, a espessura de gordura subcutânea abdominal dos indivíduos foi medida por meio de exame de ultrassonografia (percentual de gordura corporal e massa corporal magra). Todos os indivíduos do estudo também foram avaliados por bioimpedância.

Após 12 semanas de intervenção, a massa dos participantes em ambos os grupos diminuiu, porém, a diferença entre os dois grupos não foi significativa. O mesmo ocorreu com as outras variáveis avaliadas no estudo, que foram: gordura abdominal subcutânea, perímetro da cintura, perímetro do quadril, índice de massa corporal, percentual de gordura corporal e espessura da prega cutânea, que foram reduzidos em ambos os grupos, mas sem diferenças significativas.

Isso significa que não adianta fazer abdominais e não fazer dieta. O que é preponderante para a definição do seu querido e estimado abdome é uma ingestão calórica adequada, levando em conta suas necessidades calóricas somadas ao gasto calórico total. Resumindo: só fazer abdominais não fará você perder barriga!

 

Contatos

Biblioteca Digital

Facebook