Postado em 09/01/2020

A expectativa de vida aumentou em todo o mundo nos últimos anos. No Brasil, assim como em diversos países em desenvolvimento, o crescimento da população idosa vem ocorrendo de forma muito rápida e progressiva. Muitas vezes, o envelhecimento vem acompanhado de uma série de problemas de saúde que podem ser sanados com o Pilates para Idosos. É nosso dever garantir que eles tenham uma vida saudável.

Processo de envelhecimento        
O processo de envelhecimento consiste na degeneração progressiva dos sistemas corporais, gerando perda de força, de flexibilidade, de resistência e da capacidade cardiorrespiratória. Isso, por sua vez, causa prejuízo no desempenho motor, repercutindo negativamente na autonomia funcional dos idosos.

Essa autonomia funcional pode ser compreendida sob os seguintes aspectos:

- Autonomia de ação, que está relacionada à independência física.         
- Capacidade de realização de tarefas do dia a dia.           
- Autonomia de vontade, que corresponde à autodeterminação individual.          
- Autonomia de pensamento, que permite a tomada de decisões e julgamentos.

A preservação dessas capacidades exerce influência na qualidade de vida dessa população. Para a Organização Mundial da Saúde (OMS), um dos componentes mais importantes para se ter uma boa saúde é o estilo de vida adotado pelas pessoas, ou seja, as ações realizadas pelo indivíduo no seu dia a dia: alimentação, uso de drogas lícitas ou ilícitas, prática de atividades físicas regulares, entre outras, as quais são passíveis de ser modificadas. A OMS reconhece a prática de atividades físicas como um relevante meio de promoção da saúde e redução dos fatores de risco.

Pilates é indicado para idosos?
Atualmente, diferentes possibilidades de prática de exercícios físicos são oferecidas, com inúmeros objetivos, orientações e métodos. Entre as modalidades físicas recomendadas para esse público, e que vem se tornando cada vez mais popular, destaca-se o Método Pilates, cuja concepção foi idealizada por seu criador, Joseph Hubertus Pilates, no início da década de 1920. O Pilates para Idosos busca uma integração geral de todos os movimentos do corpo, explorando exercícios de amplitude completa de movimento ou com a articulação em posição neutra.

Conceitos do Método Pilates: Contrologia
O Método Pilates baseia-se no conceito de Contrologia, em que todos os movimentos do corpo devem ser feitos de forma totalmente consciente, entendendo-se seus princípios de equilíbrio e gravidade nos diferentes momentos. Ele surge como forma de condicionamento físico particularmente interessado em proporcionar bem-estar geral ao indivíduo, sendo capaz de proporcionar força, flexibilidade, boa postura, controle postural, consciência corporal e percepção do movimento.

O Pilates para Idosos pode ser realizado no solo e em aparelhos, e todos os movimentos favorecem o trabalho dos músculos estabilizadores, eliminando a tensão excessiva dos músculos.

Vantagens de utilizar o Método Pilates
Os exercícios que compõem o método envolvem contrações isotônicas (concêntricas e excêntricas), sobretudo isométricas, com ênfase no que Joseph Pilates denominou Power House (ou centro de força). Esse centro de força é composto pelos músculos abdominais, glúteos e paravertebrais lombares, que são responsáveis pela estabilização estática e dinâmica do corpo. Então, durante os exercícios, a expiração é associada à contração do diafragma, do transverso abdominal, dos multífidos e dos músculos do assoalho pélvico. Os exercícios são, na sua maioria, executados na posição deitada, possibilitando a diminuição dos impactos nas articulações de sustentação do corpo, na posição ortostática, e, principalmente, a diminuição dos impactos na coluna vertebral, permitindo a recuperação das estruturas

musculares, articulares e ligamentares, particularmente da região sacrolombar.
Joseph Pilates associou o aprimoramento do desempenho motor, da estabilidade corporal e da postura ao fortalecimento e à melhora da flexibilidade desses músculos.

Pilates e a melhora na qualidade de vida
O Método Pilates contribui, ainda, para a diminuição de quadros de dores; reabilitação de lesões ortopédicas e neurológicas; controle, prevenção e tratamento de doenças crônicas como incontinência urinária e Parkinson, atingindo também aspectos psicossociais e a realização de atividades diárias de idosos.

A proposta do Método Pilates para Idosos é justamente proporcionar esse amplo leque de benefícios, que compreenda o aumento da capacidade aeróbia, o aumento da ventilação voluntária, a melhora da flexibilidade e da resistência muscular localizada, e o aumento do conteúdo de minerais ósseos. Além disso, O Método Pilates para Idosos propicia melhor tolerância à glicose, redução da concentração de lipídios, melhora do estado de ânimo, aumento da vitalidade e melhora significativa da qualidade de vida.

Conheça nosso curso de Pós-graduação em Método Pilates

Contatos

Biblioteca Digital

Facebook